Blog Mailify: O Email Marketing fácil de usar

O blog de referência de Mailify: encontre todas as informações sobre email marketing em

email-automation.pt

8 dicas de SEO para melhorar o rankeamento do seu blog

8 dicas de SEO para melhorar o rankeamento do seu blog

Para aqueles que investem em Marketing Digital, as primeiras posições do Google talvez sejam o lugar mais desejado pelas empresas atualmente. Não é por acaso: o buscador é utilizado no mundo inteiro por milhões de pessoas que estão buscando por alguma resposta naquele momento.

Qual é o melhor restaurante do bairro? Como consertar o chuveiro de casa? Como estudar para provas? Todos os tipos de dúvidas aparecem no Google. E, se a sua empresa tiver a melhor resposta posicionada nos primeiros lugares do ranking, ganha pontos com o usuário, gera tráfego para o seu blog e aumenta as oportunidades de negócio para a sua empresa.

Por isso, trouxemos neste artigo algumas dicas de SEO que são essenciais para conquistar um posicionamento de destaque nos resultados da busca. Confira agora:

1. Entenda quais são as dúvidas dos seus clientes

A produção de conteúdos para o blog deve, basicamente, responder as dúvidas dos seus clientes. Mas como saber quais são as questões que inquietam a sua persona?

Para saber isso, você deve mapear a jornada de compra dos clientes, já que, para cada etapa, há uma necessidade diferente. No início, eles ainda não sabem muito bem o que querem, então as dúvidas são mais amplas e genéricas. À medida que a jornada avança, eles ficam mais maduros e já têm dúvidas mais específicas sobre a sua empresa, produto ou serviço.

Além disso, entenda também quais são os interesses e comportamentos da sua persona, bem como a linguagem que ela utiliza, para criar conteúdos mais coerentes com o seu perfil.

2. Faça uma pesquisa de palavras-chave para produzir os conteúdos

Depois de entender quais são as principais dúvidas dos seus clientes, você pode pesquisar quais palavras-chave eles utilizam no Google para solucioná-las.

Como dissemos, as dúvidas vão se tornando mais específicas ao longo da jornada — e o mesmo acontece com os termos pesquisados. Para um e-commerce de artigos esportivos, por exemplo, as palavras-chave podem ir desde “chuteira” (ampla) até “chuteira society nike infantil” (específica).

Para fazer essa pesquisa, você pode contar com planejadores de palavras-chave que permitem analisar concorrentes, buscar novos termos e identificar a competitividade por eles. Veja algumas dicas de ferramentas úteis para isso:

  • Keyword Planner, do Google Adwords;
  • Google Search Console;
  • SEMrush;
  • Übersuggest.

3. Trabalhe palavras-chave e termos relacionados na página

Eis aqui uma das principais dicas de SEO: quem produz conteúdo só por produzir não obtém os resultados esperados. Por isso, é a partir da pesquisa de palavras-chave que você desenvolve um planejamento de quais conteúdos deve produzir, pois cada termo representa uma oportunidade de artigo para o blog.

Em cada post, então, você deve usar a palavra-chave principal nos seguintes elementos da página:

  • Títulos;
  • Intertítulos;
  • URL;
  • Imagens (nome do arquivo e texto alternativo);
  • Conteúdo.

É importante, porém, que as palavras-chave apareçam nesses elementos da página de maneira natural, sem forçar a barra. Se você exagerar no uso dos termos ou colocá-los em locais inadequados, o Google pode entender que você está praticando black hat e prejudicando a experiência do visitante.

Por isso, a tendência atual é não usar apenas as palavras-chave exatas, mas também termos relacionados e variações, que tornam a leitura do texto mais rica e agradável. Cada vez mais o algoritmo evolui para compreender o campo semântico do conteúdo — ou seja, o sentido das palavras, não apenas termos específicos.

4. Faça guest posts e co-marketing

Se você já pesquisou sobre dicas de SEO, deve ter lido sobre link building. Essa é a estratégia usada pelos sites para obter backlinks de autoridade, de maneira que o Google entenda que eles são referências no mercado. Porém, fica a dúvida: como conseguir esses links?

Ficar pedindo citações em outros sites não é o mais indicado. Em vez disso, você deve caprichar na produção de conteúdos e nutrir um bom relacionamento com outras marcas relevantes, para que os links surjam naturalmente.

Mas, se você quiser impulsionar a geração de backlinks, pode adotar duas técnicas: guest posts e co-marketing. Guest posting é a prática de publicar um artigo no blog de outra empresa, direcionando links para o seu site. Já o co-marketing se refere à prática de produzir um material, bem como a sua divulgação, em conjunto com outra empresa.

Para essas duas técnicas, é importante criar conteúdos relevantes para o público ao qual eles se destinam. Assim, você consegue gerar backlinks de qualidade para o seu site, além de atrair novos visitantes.

5. Melhore a velocidade de carregamento

Quanto tempo você acha que os usuários aguardam até desistirem de acessar um site? Segundo uma pesquisa do Google, quando a página demora de 1 a 5 segundos para carregar, as chances de abandono aumentam em 90%.

E, quando um site é lento, sabe o que o Google entende? Que ele não oferece uma boa experiência ao visitante. E não é isso que o buscador quer. Não por acaso, ele está transformando a velocidade de carregamento em um fator de ranqueamento para as buscas em dispositivos móveis.

Portanto, se você melhorar a velocidade das páginas do blog, tende a conquistar melhores posições nos resultados da busca. Como, então, fazer isso? Veja algumas dicas de SEO:

  • Elimine plugins e módulos desnecessários;
  • Adote um servidor dedicado e otimizado para as suas aplicações;
  • Use um CDN (Content Delivery Network, ou Rede de Distribuição de Conteúdo);
  • Otimize os códigos para torná-los mais leves e limpos;
  • Reduza o tamanho das imagens.

Com alterações como essas, seu blog consegue conquistar melhores posições no Google. Mas se lembre de acompanhar a performance da velocidade do seu site. Para isso, existem ferramentas específicas, como GTmetrix e WebPageTest.

6. Adapte as páginas do blog para o mobile

Você já deve ter percebido como o celular se tornou imprescindível para as pessoas. Basta olhar ao redor para perceber que sempre há alguém conferindo as atualizações nas redes sociais, pesquisando no Google ou fazendo compras em um e-commerce.

Por isso, adaptar o site e o blog da sua empresa para o acesso em dispositivos móveis é uma das dicas de SEO obrigatórias. Certamente o seu público vai acessar as suas páginas pelo celular em algum momento — e, em muitos casos, os acessos mobile superam o desktop. Para esses usuários, você também deve oferecer uma experiência valiosa.

O Google também se preocupa com a experiência que os sites oferecem aos visitantes, especialmente nos dispositivos móveis, que são cada vez mais usados. Por isso, páginas mobile-friendly vêm ganhando prioridade nas buscas como um dos fatores de ranqueamento.

Então, se você ainda não fez isto, é hora de tornar o seu blog responsivo. Para isso, o visitante deve conseguir abrir as páginas rapidamente, fazer uma leitura agradável e clicar nos links facilmente, sem precisar fazer o movimento de “pinça” para realizar qualquer tarefa.

7. Aumente o tempo de permanência nas páginas

Uma forma de o Google avaliar se você está oferecendo uma boa experiência no seu blog é por meio dos sinais dos usuários. Se eles ficam bastante tempo navegando e interagindo nas suas páginas, isso é sinal de que você é relevante para aquilo que eles estão buscando.

Portanto, o tempo de permanência na página é um fator importante para melhorar o posicionamento do seu blog. Mas como melhorar o desempenho nesse quesito?

Não há dúvidas de que o grande segredo para prender o leitor na sua página é a qualidade do conteúdo. Porém, algumas pequenas otimizações podem melhorar ainda mais o tempo de permanência na página:

  • Insira intertítulos inteligentes, que apresentem benefícios ao leitor;
  • Utilize frases de conexão ao longo do texto (“mas o que você ganha com isso?” ou “e tem mais…”) para que o leitor se mantenha engajado;
  • Diversifique os formatos oferecidos para ir além do texto e das imagens, como infográficos, áudios e vídeos;
  • Melhore a experiência de leitura, de olho na cor e tamanho das fontes utilizadas, o alinhamento do texto e o espaçamento entre caracteres.

8. Otimize os artigos já publicados

Se você já tem artigos publicados no blog, preste atenção nos resultados que eles estão gerando. Se você encontrar posts que não estejam gerando o tráfego desejado, mas que têm potencial para isso, você pode otimizá-los para atrair mais visitantes.

Você poderia, sim, criar um novo artigo. Porém, otimizar os artigos antigos tem a vantagem de aproveitar a reputação que aquela página já conquistou ao longo do tempo.

Para isso, então, você deve atualizar o conteúdo já escrito para que ele volte a ter relevância, inserindo novas tendências e dados de pesquisas recentes, por exemplo. Muitas vezes, aprofundar o tema do post — o que tende a aumentar o conteúdo — costuma ter bons resultados. Além disso, olhe novamente para os elementos da página (título, URL, imagens etc.) e confira se a palavra-chave e os termos relacionados estão bem trabalhados.

Gostou das nossas dicas de SEO? Com elas, você vai conseguir conquistar um melhor posicionamento no Google. Mas lembre que os resultados das otimizações podem demorar a aparecer, pois o Google precisa rastrear e indexar novamente as suas páginas.

SEO é um trabalho de longo prazo, que pede paciência e dedicação. Mas tenha certeza que o retorno será eficiente e sustentável para o seu negócio. Agora, se você quer entender mais do assunto, confira este guia completo sobre SEO para entender o conceito e aplicar na sua estratégia.


Conteúdo produzido pela equipe da Rock Content!

 

Sem comentários

Deixe um comentário