Blog Mailify: O Email Marketing fácil de usar

O blog de referência de Mailify: encontre todas as informações sobre email marketing em

email-automation.pt

Técnicas de copy podem incrementar o conteúdo do seu e-mail marketing

Técnicas de copy podem incrementar o conteúdo do seu e-mail marketing

No marketing digital há muitas estratégias e tipos de conteúdo que podem gerar resultados para as empresas. Algumas das estratégias mais comuns envolvem o uso de landing pages para captura de dados, o disparo de e-mail marketing, a inclusão de Call to Action (CTA) em materiais etc.

Esses formatos e ações geralmente tem como ponto comum o uso de conteúdo, como artigos, para captar a atenção e iniciar o relacionamento com o público. Nesse caso, o uso de técnicas de copy torna os textos mais atrativos ao público internauta e também mais persuasivo para a realização de negócios.

Recursos de copy podem ser empregados na confecção de e-mail marketing, tornando essa ferramenta mais adequada ao processo de conversão e de vendas.

Quer saber mais sobre isso? Continue lendo e veja o que preparamos sobre esses dois!

O que é copy?

Copy é um diminutivo de copywriting, que pode ser traduzido para algo próximo de “redação” ou “redação publicitária”. É focado na produção de conteúdos voltados a campanhas de marketing, que tenham o intuito de persuadir, fechar vendas ou convencer o consumidor a realizar uma determinada ação.

No entanto, o copy se diferencia dos textos publicitários por trabalhar mais a persuasão, especialmente por longos processos em se direcionam leads até a conversão, como na estratégia de funil de vendas no Inbound Marketing.

Copywriting é usado em estratégias de atração e de convencimento em que se busca converter o público-alvo da empresa. Nesse caso, as palavras são escolhidas para gerarem impacto e persuadirem um bom grupo de leitores a realizarem ações específicas no blog, site ou e-mail da empresa. No processo, também é possível envolvê-los e gerar encantamento a eles.

Por que ele é importante no e-mail marketing?

Adoção de copy nas mensagens de e-mail marketing pode torná-las mais envolventes para os destinatários, aumentando a interação deles com o conteúdo e levando vários deles a acessar outros materiais da empresa.

Dessa forma, pode-se dar prosseguimento à estratégia de funil de vendas enquanto os leitores são qualificados até o fundo do funil, na etapa de conversão.

Quais as dicas para fazer um bom copy?

A seguir, separamos algumas dicas com exemplos que podem ajudar você a empregar técnicas de copy a fim de tornar seus e-mails mais eficientes ou melhorar seus índices de conversão. Acompanhe!

1. Título chamativo (e conteúdo que cumpra a promessa do título)

Para começar é preciso investir em um título chamativo, que desperte a atenção do seu leitor logo que bater os olhos nele e contribua para a abertura das mensagens. Uma dica é utilizar dados que reforçam a mensagem que se quer passar, bem como perguntas que abordam diretamente os objetivos, desejos ou necessidades do cliente. Veja exemplos:

  • Empresas que investiram em marketing digital aumentaram em X% o faturamento. Veja como isso foi possível!
  • Já pensou em dobrar o número de leads da sua empresa?
  • Todos os seus funcionários conhecem bem o seu negócio?

Além de escrever um bom título, é fundamental cumprir a promessa que ele “vende”. No primeiro exemplo dado anteriormente, é importante explicar como se deu o aumento apresentado para que o leitor entenda se dá para conseguir o mesmo com o seu empreendimento.

2. Linguagem simples

É importante ir direto ao ponto na hora de transmitir as informações que deseja. Seja claro e, se possível, evite termos rebuscados que podem afastar os seus potenciais clientes. Contudo, se esse grupo é composto de pessoas que costumam usar um tipo de linguagem mais técnica e com termos específicos, então é indicado manter essas palavras.

Na verdade, o ideal é adaptar a mensagem conforme o público-alvo. Porém, se estiver em dúvida, tente usar palavra simples e que transmitam bem a intenção do seu e-mail e evite estrangeirismos que podem ser estranhos aos seus destinatários.

É comum que departamentos de marketing, publicidade e propaganda, eventos etc. contem com jargões e termos próprios que nem sempre os demais setores entendem. Veja a seguinte chamada:

  • “Faça um briefing que todos entenderão e evite perder a deadline dos jobs”.

Dá para mudar essa frase para:

  • “Aprenda a transmitir instruções que todos entenderão e evite perder a data limite das tarefas”.

A alteração pode não ser tão precisa no significado, mas poderá evitar pequenas confusões ou, até mesmo, que o leitor não acostumado com essas palavras saia da mensagem.

3. Personalização

A personalização é importante para que o leitor sinta que a mensagem é para ele. Não basta apenas colocar o seu nome no conteúdo, pois é preciso gastar um pouco de tempo apontando que necessidades suas poderão ser resolvidas com as soluções propostas na mensagem.

O planejamento de personas ajuda muito nisso, pois deixa o conteúdo melhor direcionado para um grupo de pessoas com perfis similares. Veja o exemplo de uma empresa de ferramentas que deseja se comunicar com pessoas que querem fazer seus próprios reparos domésticos e que moram em um local chuvoso:

  • título amplo: Aprenda a fazer reparos na sua casa;
  • título personalizado: “Nome da pessoa”, veja como consertar as calhas do seu telhado antes das chuvas” nesse exemplo, a pessoa terá uma solução específica para esse problema, que pode ser importante para ela nesse momento.

4. Senso de urgência

Imprimir senso de urgência quando isso não é verdade é uma estratégia arriscada que nem sempre dá certo e, pior, pode comprometer a imagem da empresa. No entanto, existem situações em que ela pode ser útil.

Por exemplo, ao construir um condomínio ou bairro planejado, acelerar as vendas de algumas unidades faz com que entre logo receitas que poderão ser usadas nas obras. A urgência pode ser empregada para vender os imóveis que estão nas melhores localizações a preços melhores para, com o dinheiro levantado, ser possível financiar essa parte ou até mesmo o restante da obra.

O mesmo vale para quando se está renovando o estoque ou fazendo uma grande promoção, como em eventos específicos. Nesses casos, é comum encontrar frases como: “Últimas unidades! Aproveite!”, “Compre antes que acabe!”, “Não perca a oportunidade de adquirir ‘tal produto’ com condições especiais!” etc.

As ofertas da Black Friday enviadas por e-mail costumam ter grande senso de urgência, uma vez que as promoções duram só um dia ou, em alguns casos, se prolongam pelo final de semana até a Cyber Monday.

5. Linguagem acessível no CTA

O chamado para a ação (Call to Action) do e-mail deve ser acessível, direto ou criativo. Você precisa convidar o leitor a continuar vendo outros conteúdos do seu negócio, e de preferência, materiais que estejam relacionados ao que ele acabou de ler.

Por exemplo, se a mensagem passava dicas para ele escolher produtos, serviços ou ações em sua empresa, você poderá direcioná-lo para um conteúdo mais completo que trate sobre isso:

  • Confira agora o guia da escolha que preparamos para você tomar uma boa decisão!

6. Ajuste da copy com a persona e o estágio do funil

Assim como é importante personalizar o conteúdo, também é necessário alinhar os recursos de copywriting empregados com a persona (leitor do e-mail) e a etapa do funil em que ela se encontra.

Digamos que o seu destinatário já está no fundo do funil e você deseja vender a ele um sistema de gestão hospitalar. Nessa hora, o tom da escrita poderá ser direcionando ele para a conversão enquanto emprega termos persuasivos.

Se houver uma oferta especial de valores no dia, você poderá usar o recurso da urgência citado antes ou até mesmo o da pergunta: “Você quer perder a chance de mudar a gestão do seu consultório a um preço acessível?”. As possibilidades são variadas.

O e-mail marketing é um recurso que pode gerar muitas vantagens para o negócio, especialmente ao considerar que, até 2019, havia aproximadamente 3,9 bilhões de contas de endereço eletrônico no mundo. Isso conforme dados do portal Statista. Unir o potencial dessa ferramenta com copy pode aumentar a eficiência da estratégia de marketing do seu negócio.

Gostou das dicas e informações sobre e-mail marketing e copy que passamos? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para que mais pessoas saibam sobre eles!

 

 

Sem comentários

Deixe um comentário